Diários - Perú, Perú

Como visitar Machu Picchu? Soluções para viajar barato

Fevereiro 26, 2017

O Machu Picchu é uma das pérolas da América do Sul. E como tal, tudo o que é turístico numa escala mundial faz disparar preços de uma forma exponencial. O Perú é um país barato para viajar mas no itinerário decides  visitar Machu Picchu, as contas da viagem descontrolam-se. Como visitar Machu Picchu sem esgotar o orçamento da viagem?

BILHETES

Primeira dica que tens de ter em consideração, a entrada no Machu Picchu é cara! Os bilhetes variam entre 24 a 40 euros e se queres uma visita guiada acrescenta pelo menos 10 euros.

Há diversos bilhetes e horários à escolha:

  • Apenas o sítio arqueológico de Machu Picchu.
  • O sítio arqueológico de Machu Picchu e Huayna Picchu (Tenta reservar com uns três meses de antecedência porque apenas podem visitar 200 pessoas por dia). Vale a pena? Sim, vale a pena, se queres ter a melhor vista sobre Machu Picchu.
  • O sítio arqueológico de Machu Picchu e a Montanha de Machu Picchu (prepara-te para uma caminhada de 1h30m até ao topo da montanha).

O bilhete geral não esgota com facilidade e em época baixa pode-se comprar em Aguas Calientes no dia anterior. Até às 21 horas o Gabinete de Turismo vende bilhetes. No entanto se queres visitar a Montanha Huayna Picchu se não comprares na internet com antecedência corres o risco de não arranjares bilhete. Quando tomares a decisão de comprar o bilhete confirma a data porque não é possível fazer alterações! Terás de comprar um novo bilhete!

Compra os bilhetes online em www.machupicchu.gob.pe. Contudo, confirma que há bilhetes de comboio.

Solução mais económica: compra o bilhete mais barato e percorre todo o parque, aqui perdes pelo menos 3 horas com muita caminhada. Se queres poupar na visita guiada, no dia anterior vê um dos tantos documentários sobre a história do Machu Picchu na internet. Há diversos documentários e com muita qualidade.

ONDE COMER

Segunda dica refere-se à alimentação. Onde comer? Na entrada de Machu Picchu existe um único restaurante por isso os preços são semelhantes aos europeus.

Solução: Compra em Aguas Calientes umas sandes e faz um piquenique em Machu Picchu. São vários os lugares onde podes descansar e apreciar a paisagem. Este será um piquenique que nunca irás esquecer!

 

COMO CHEGAR

Terceira dica e talvez a mais complexa… Mas como chegar a Machu Picchu?

Bem, existem diversas formas para chegar a Machu Picchu e com preços completamente díspares. Aqui deixo algumas dicas para conhecer Machu Picchu, da mais cara à mais barata. Escolhe qual é a tua experiência mediante a tua carteira…

 

Trekkings  para visitar Machu Picchu

O Inca Trail Clássico é a caminhada mais famosa para chegar ao Machu Picchu, uma caminhada de 4 dias pelo Vale Sagrado, tendo como destino final o Machu Picchu através da Porta do Sol. Tens de comprar o bilhete com muita antecedência, porque geralmente esgota 3 a 4 meses antes. Os preços variam conforme a agência e o tipo de alojamento oferecido. Contudo, espera encontrar preços acima dos 400 euros. Esta é uma experiência única passando por lugares que é impossível chegar de outra forma senão caminhando!

O Inca Jungle Trail é mais conhecido entre mochileiros porque combina caminhada, downhill, águas termais e pode-se realizar em 3 dias. Contudo, espera gastar cerca de 230 euros.

O Inca Trail Curto foi concebido para aqueles que têm pouco tempo. Este trajeto não é tão convidativo porque limita a caminhada e as experiências, no entanto se o tempo é curto porque não?

 

Viajar de comboio

Há duas companhias a fazer o percurso de caminho de ferro e os bilhetes devem, ser comprados online nos sites Inca Rail ou Peru Rail. Assim que tiveres comprado os seus bilhetes de entrada para Machu Picchu compra de imediato os bilhetes do comboio. Os horários e preços são variados pelo que, mais uma vez, a compra antecipada pode significar uma grande poupança. O preço rondará entre os 80 e os 120 euros.

Logo que comprares o bilhete, irás receber um email, que servirá para levantar, na bilheteira da estação, os bilhetes do comboio (e isso implica a apresentação do passaporte).

O comboio segue destino até Aguas Calientes depois terás de continuar viagem até à entrada do Parque Arqueológico (a pé ou de autocarro).

 

Viajar de autocarro (excursão organizada)

Esta solução é ideal se não queres gastar muito dinheiro e não tens muito tempo para viajar. Numa excursão organizada a partir do centro de Cusco há saídas diárias para Machu Picchu. A viagem tem saída de Cusco a partir das 6 horas (4 horas de viagem até à Hidroelétrica), depois segue-se a caminhada pela tarde até Aguas Calientes (3 horas), aproveita para conhecer a aldeia mas descansa cedo porque no dia seguinte a alvorada será às 4 horas para visitar pela manhã Machu Picchu. O  regresso à Hidroelétrica e a Cusco será pela tarde e chegarás cansado ao destino! O itinerário incluiu transporte em carrinha privada, uma noite de estadia em Aguas Calientes, um pequeno-almoço e almoço. O preço varia entre os 50 a 90 euros (dependendo da agência de viagens e o alojamento).

 

Caminhadas independentes

Também viajando de forma independente existem várias opções para chegar a Machu Picchu. Estas são as eleitas pelos mochileiros e conta que vais ter despender no mínimo 2 dias (pernoita em Aguas Calientes).

 

A partir da Hidroeletrica

A mais popular entre mochileiros é viajar em taxis colectivos desde Cusco até à Hidroelétrica. Este trajeto levará cerca de 4 horas e um custo a rondar os 14 euros. Uma vez chegado à estação de comboio segue sempre o trilho até Aguas Calientes. Serão entre 2 a 3 horas de caminhada. A paisagem é fantástica e há sempre várias pessoas a fazer este passeio. Ao longo do trajeto podes parar num dos vários restaurantes ou pousadas para descansar. E se fores com tempo ainda podes parar para dar um mergulho numa cascata.

De Aguas Calientes até ao Parque Arqueológico terás de continuar a viagem a pé ou de autocarro (ver abaixo a sugestão).

A partir de Ollantaytambo

A segunda caminhada mais popular entre mochileiros, será começar a caminhada a partir de Ollantaytambo. De Cuzco até Ollantaytambo serão cerca de 1 a 2 horas de viagem num taxi colectivo e custará cerca de 4 euros. Depois daí tenta negociar um bom preço com um taxista para te levar ao quilómetro 82 da linha de comboio. A caminhada começa aqui e será cerca de 28 quilómetros e 9 a 11 horas a caminhar. Planeia sair muito cedo para pernoitar em Aguas Calientes e visitar Machu Picchu no dia seguinte. Isto é para corajosos!

 

Quarta e última dica. Chegado a Aguas Calientes, a aldeia aos pés de Machu Picchu, é necessário continuar viagem até ao Parque Arqueológico. O trajeto é esplêndido! Um ziguezague íngreme que pode ser feito a caminhar ou de autocarro. Existem autocarros a sair de 10 em 10 minutos, contudo são caríssimos. Para uma viagem de 30 minutos, os bilhetes de ida e volta rondam os 24 euros.

Solução económica: caminha pela montanha, serão cerca de 2 horas a subir e 1 hora a descer. Há um trilho assinalado quase todo em escadas. Se achares muito cansativo atendendo que irás caminhar muito dentro do parque opta por ir de autocarro e voltar a caminhar.

 

Depois destas dicas, faz os teus planos de acordo com a tua carteira. Poderás gastar entre 50 euros a 500 euros apenas nesta visita! Decide a experiência que queres ter em Machu Picchu. Eu decidi misturar-me com os mochileiros e peruanos que fazem a caminhada entre a Hidroelétrica até Machu Picchu e a experiência foi única! Porque a minha viagem é esta: sair da zona de conforto, correr risco e seguir pelas rotas menos viajadas. Seja qual for o trajeto que decidires a experiência de visitar Machu Picchu é impressionante, que até te esqueces da quantidade massiva de turistas.

 

Facebook Comments

You Might Also Like

No Comments

Deixe um comentário