Diários-Cuba

Encontros e desencontros em Havana

Julho 3, 2016

Sábado à noite em Havana no café El Dandy, na esquina da rua Tiniente Rey com a Vilegas. A noite quente aproxima quem passa e de repente em jeito de conversa conheço Pedro, um português em Havana. E tão depressa se conhece gente como de repente perdemo-las de vista. Conheço Pedro num momento fugaz. Do Porto, da na mesma freguesia e a um quarteirão de minha casa. É do Porto mas perdeu as suas raízes há anos enquanto viajava pela Ásia. Como o mundo é pequeno, penso. Perco-o de vista sem perceber bem a razão. Coisas fáceis de acontecer em Havana!

Nestes meandros de conversa conhecemos também Nike. Com 35 anos no rosto, um veleiro como bem pessoal e uma viagem solitária pelas águas do Caribe. Invejo a sua coragem, a sua audácia, a sua sorte. Partilhamos sonhos e aventuras. Naquela noite de sábado, Lorena já começava a entranhar-se nos calores de Havana. Nike ganhava companheiras de viagem. E eu perdia Pedro, a única ligação a Portugal nas ruas de Havana.

Nas ruas de Havana com Nikki e Lorena

Nas ruas de Havana com Nike e Lorena

No dia seguinte, a viagem refazia-se de encontros e desencontros. Abraços e despedidas. Lorena seguia para o Chile. E eu desta vez, seguiria com Nike para Trinidad para conhecer o seu veleiro e uma Cuba longe dos holofotes de Havana. A viagem continua…

Facebook Comments

You Might Also Like

No Comments

Deixe um comentário