Cuba

Guia de viagem para Havana

Julho 6, 2016

Havana é uma cidade estonteante, com calor extenuante, de uma luz reluzente, um ritmo avassalador, vive de um passado opulento, vibra e entoa música. Tanto para fazer em Havana, que poderia passar duas semanas apenas viajando pelas suas ruas culturalmente abusivas. Algumas das sugestões para Havana… Mas prepara-te antes de seguires viagem!

Dançar salsa

Dança em todas as esquinas possíveis, é um momento único para entrar dentro dos ritmos cubanos. Há cafés e praças por toda a cidade. Na Casa del la Música Miramar ou Galeano tens matinés a começar às 18horas e pela noite adentro, com entradas acima dos 10 euros. Se não quiseres pagar para dançar podes ir à Sociedade Canário mas os dançarinos são de uma faixa etária mais velha. Se quiseres juntar-te aos jovens habaneros vai ao Salão Árabe em pleno Prado, a entrada ronda os 2 euros. Há muitos outros lugares e a melhor forma de encontrares é perguntares aos cubanos… Eles são ajudas preciosas!

Se quiseres aprender salsa a oferta é variadíssima mas aviso que não é barata. Desengana-te se pensas que Havana encontrarás aulas de salsa a custo reduzido!

Assistir a um concerto

Assite a um concerto num dos velhos cabaret da cidade. Juana Bacallao é a cantora de renome internacional e poderás encontro-la  num antigo cabaret da cidade. Havana é música, por isso não deixes de assistir a um espectáculo musical. Há opção para jantar e assistir ao concerto ou apenas a possibilidade de assistir ao concerto.

Se não estás disposto a pagar pelo espectáculo deambula pela cidade, há musica em todas as esquinas e os músicos são todos de excelente qualidade.

Visitar museus e praças

São tantos os pontos turísticos de passagem obrigatória que é difícil fazer uma selecção pequena. Ao viajar pela Havana Vieja passa pela Plaza Vieja, pela Plaza de la Catedral e pela Plaza de Armas. Entra no hotel Ambos Mundos e conhece o quarto inspirativo de Ernest Hemigway, entra na Floridita para os adquiris e na La Bodeguita del Medio para os mojitos. Passeia pelo Prado e vai até ao Malecón, passando pelo Edifício Bacardi e parando no principal museu de Havana, o Museu del la Revolución. Conhece o museu do Havana Club mas atenção vê os horários e marcações. Vai à Fábrica de Tabaco passando pelo Capitólio.

Na área Del Vedado passa pelas universidades e os principais hospitais que continuam a ser uma referência mundial. Chega à Praça del Revolución onde encontras as fachadas dos edifícios com as imagens dos heróis da revolução e a a praça central dedicada a José Martí, poeta e herói da independência cubana. Há ainda o cemitério Cristobal Colon, um dos principais cemitérios em toda a América Latina, com uma arquitectura poderosa e com mais 500 masoléus, capelas, panteões e campas familiares.

Visitar galerias de arte

Calcorreia toda a cidade e pára em todas as galerias de arte se for possível! Na Havana Vieja há várias galerias entra em todas que te apelam à entrada. Um ponto obrigatório, com modernidade mas sem perder os laços a uma Cuba do passado é a Fábrica de Arte Cubana. Um espaço para todas as manifestações artísticas e que traz a Havana uma nova era artística.

Fazer um passeio num carro antigo

Aproveita para viver Havana à boa maneira cubana. Desfruta de um passeio numa relíquia de quatro rodas desde a Havana Vieja, passando pelo Malecón até à Praça da Revolução. Há carros descaputáveis a brilhar e de todas as cores junto ao Parque Central, os condutores são guias turísticos e levam-te pelos pontos principais da cidade. Se quiseres ser mais económico vai num táxi colectivo juntamente com os habaneros e vai passando pelos diferentes pontos.

Caminhar muito e fotografar muito

Havana é um museu a céu aberto. Caminha pela Havana Vieja para viver o velho e glamoroso passado. Ruas esburacadas, prédios completamente destruídos. Entra em prédios e observa como as pessoas vivem em casas degradadas. Tira muitas fotografias, especialmente aos cubanos, eles olham para a câmara de uma forma singular. Conseguirás invejáveis retratos. Conhece também a parte mais moderna de Havana, em El Vedado poderás passar por alguns pontos turísticos e apreciar a arquitectura russa na cidade. Não deixes de passar pelo Malecón para apreciar a vida e avistar o mar.

Onde Comer

304 O’Riley, o Habana 61 ou o Café de los Artistas em pleno centro da Cidade e com uma cozinha de fusão a preços razoáveis, bem cotados no TripAdvisor.

Dona Eutimia num pequeno beco da Rua Callejondel Chorro com uma cozinha cubana de qualidade mas cuidado com os preços.

La esperanza numa casa antiga e familiar com uma cozinha cubana com influências crioulas.

Bar Lucero numa pequena praça, com cozinha cubana familiar e a preços reduzidos.

Atenção que a cozinha cubana não é de excelente qualidade e o serviço pode demorar. Há que ter paciência para tudo em Havana!

Onde ficar hospedado

Hóteis ou casas particulares? Os hotéis são de boa qualidade quando acima das 4 estrelas. As casas particulares são casas antigas onde as famílias alugam quartos com banho privado. Quase sempre em cada casa terão cerca de 3 quartos para arrendar. As condições físicas das casas variam muito mas os arrendatários são sempre alegres e amigáveis. O preço não varia muito, entre 20 a 35 euros pode encontrar um quarto duplo no centro de Havana. Ressalvo também que nas casas particulares há sempre a possibilidade de fazer as suas refeições, com boa qualidade, os preços rodam sempre os 5 euros para pequeno-almoço e 8 euros para almoço/jantar com tudo incluído.

Em Havana recomendo-te a hospedagem em Havana Vieja, é o bairro mais central e dali podes visitar quase toda a cidade a caminhar. Hospedei-me na Casa do Senhor Manzano na rua O’Riley e recomendo vivamente pela simpatia de toda a família e pelas longas conversas que tivemos à volta da mesa.

 

Facebook Comments

You Might Also Like

No Comments

Deixe um comentário